quinta-feira, 11 de outubro de 2012

A RELAÇÃO ENTRE O ABORTO, O PT, O DIA DAS CRIANÇAS, E O STF


A RELAÇÃO ENTRE O ABORTO, O PT, O DIA DAS CRIANÇAS, E O STF


ABORTO: Uma solução demoníaca!

Por Wilson Porte Jr.


Gostaria de refletir neste Dia das Crianças de 2012 sobre um tema que tem trazido muita tristeza para o meu coração. Muita tristeza mesmo...

O assassinato de crianças que muitos, hipocritamente, fingem amar neste dia, tem sido cada dia mais aceito pela grande maioria das pessoas em nosso país. 

O aborto, ou, a interrupção da gravidez (como os intelectuais ridiculamente o chamam), nada mais é do que um crime. Um crime violento e covarde, onde prevalece a vitória do mais forte, seja da mãe ou do médico que está provocando a morte daquela criança.

Há muita gente ferida por um dia ter abortado. Eu lamento muito por elas. Gente que se arrepende demais por, um dia, ter cometido um assassinato de uma pessoa vivendo dentro do útero. 

No vídeo acima, entrevisto várias pessoas que demonstram sua opinião favorável ao aborto. Há um jovem que chega a afirma: "Eu acho que tem que matar mesmo!". Esse é o reflexo mais verdadeiro de nossa sociedade sem Deus.

Me espanta que o partido que governa nosso país traga em seu Programa de Governo resoluções favoráveis à descriminalização do aborto. Ou seja, há um programa para que um pecado seja legal em nosso país. Como bem disse Paschoal Piragine Jr., trata-se da institucionalização da criminalidade no país. 

Assista ao vídeo e reflita neste assunto. Sentindo tristeza pelo pecado do aborto, agradeça a Deus pelas crianças com as quais você pode passar esse dia, o dia delas, um dia para lembrá-las, um dia para presenteá-las, um dia para agradecer a Deus pelo presente que cada uma delas é para nós!

Após assistir ao vídeo, leia o posicionamento do Partido dos Trabalhadores sobre o Aborto. E veja no final do texto como eles dizem que todos deverão seguir tal programa! Destaco emvermelho as palavras do Partido.


Diretrizes para a Elaboração do Programa de Governo do PT
APROVADO NO 13º ENCONTRO NACIONAL DO PARTIDO DOS TRABALHADORES
Veja o número 35 das Diretrizes:

35. Combate às desigualdades e discriminações – O segundo Governo deve consolidar e avançar na implementação de políticas afirmativas e de combate aos preconceitos, à discriminação, ao machismo, racismo e homofobia. As políticas de igualdade racial e de gênero e de promoção dos direitos e cidadania de gays, lésbicas, travestis, transexuais e bissexuais receberão mais recursos. A Secretaria Especial de Mulheres, a Secretaria de Promoção de Políticas para a Igualdade Racial e o Programa Brasil sem Homofobia serão fortalecidos, influenciando e dialogando transversalmente com o conjunto das políticas públicas. O Governo Federal se empenhará na agenda Legislativa que contemple as demandas desses segmentos da sociedade, como o Estatuto da Igualdade Racial, a descriminalização do aborto e a criminalização da homofobia.

Neste mesmo Encontro foi aprovada uma Moção que realça o caráter endêmico da ‘luta’ pela descriminalização do aborto, podando toda e qualquer iniciativa contrária por parte de parlamentares petistas. 

Foi com essa compreensão, expressa em diversas resoluções de nosso Partido, que temos trabalhado nas últimas décadas na luta para a libertação das mulheres. Uma das importantes bandeiras é a descriminalização do aborto. Neste sentido sempre defendemos o direito da mulher decidir sobre seu corpo e sua vida. Nenhuma mulher é obrigada a fazer aborto, cada uma segue seus valores e religião. Mas aquelas que tiverem uma gravidez indesejada devem ser respeitadas na sua decisão de fazer aborto, sem correr risco de morte ou de ir para a cadeia, sendo asseguradas pelo Estado as políticas públicas que respondam ao atendimento adequado das mulheres nestes casos.

A 1ª Conferência de Políticas Públicas para Mulheres aprovou a revisão da legislação punitiva em relação ao aborto, reafirmando políticas públicas importantes para as mulheres. Nós, delegados e delegadas ao 13º Encontro Nacional do PT, reafirmamos as posições de encontros anteriores e indicamos que os/as parlamentares de nosso Partido não se somem a conservadores e reacionários para criar uma Frente Parlamentar em Defesa da Vida – Contra o Aborto, demonstrando total desconhecimento da causa e, mais grave, absoluto desrespeito pelas mulheres.
Se a Frente se auto-proclama em defesa da vida, as mulheres do PT e as organizações de mulheres em geral assim também o fazem, na medida em que lutam para que milhares de mulheres em todo o país deixem de morrer ou carregar seqüelas em função de abortos clandestinos, realizados em condições precárias. Assim sendo, exigimos que os/as parlamentares do PT que participam da Frente Parlamentar em Defesa da Vida – Contra o Aborto retirem seus nomes desse movimento. O acordo partidário em relação a este tema é de que respeitamos as decisões de foro íntimo, entretanto as posições e voto de nossos parlamentares não podem ferir princípios em defesa dos direitos das mulheres.

Que Deus livre nossa nação desse terrível mal.
Em Cristo Jesus, o autor da vida,
Amém.

http://wilsonporte.blogspot.com.br/2012/10/a-relacao-entre-o-aborto-o-pt-o-dia-das.html


Divulgação:


Nenhum comentário:

Postar um comentário