quinta-feira, 25 de agosto de 2011

APRENDA JÁ - PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO!

APRENDA JÁ - PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO!

Clique AQUI para acessar as informações.
http://aprendaja-planejamentoestrategico.blogspot.com/2011/08/aprenda-ja-planejamento-estrategico.html

Modelo de Arrogância Gay: "Sem patrocínio, Grupo Gay da Bahia ameaça boicotar empresas". Sem poder e sem a PL 122/06 já quer dominar, imaginam ocupando cargos nos governos? Agora a Marcha da Maconha exigirá o apoio das empresas, depois a Marcha da Pedofilia, depois a Marcha das Vadias, depois a Marcha para Jesus, depois a Marcha ????. Agora, Marcha para combater a Corrupção no Governo Petista e Carga Tributária que sufocam as Empresas que geram empregos Nem Pensar!

Modelo de Arrogância Gay: "Sem patrocínio, Grupo Gay da Bahia ameaça boicotar empresas". Sem poder e sem a PL 122/06 já quer dominar, imaginam ocupando cargos nos governos? Agora a Marcha da Maconha exigirá o apoio das empresas, depois a Marcha da Pedofilia, depois a Marcha das Vadias, depois a Marcha para Jesus, depois a Marcha ????. Agora, Marcha para combater a Corrupção no Governo Petista e Carga Tributária que sufocam as Empresas que geram empregos Nem Pensar!

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://intoleranciahomossexual.blogspot.com/2011/08/modelo-de-arrogancia-gay-sem-patrocinio.html

Por quê aumenta o envolvimento de psicólogos, pedagogos, professores universitários, médicos, advogados, juristas, promotores, membros das entidades de "direitos humanos", esquerdistas e socialistas na defesa intelectual, teórica e "científica" da PEDOFILIA?

Proeminente conferência pró-pedofilia provoca horror nos participantes

BALTIMORE, MD, EUA, 23 de agosto de 2011 (Notícias Pró-Família) — Líderes pró-família que estiveram numa polêmica conferência pró-pedofilia na cidade de Baltimore na semana passada dizem que ficaram profundamente abalados com o que viram e ouviram.


Nunca senti o nível de malignidade e opressão espiritual que senti naquela sala”, Matt Barber, vice-presidente do Liberty Counsel Action, disse para LifeSiteNews.

“Como ex-agente policial lidei com situações envolvendo suicídio, homicídio e outros tipos de violência. Mesmo assim, nunca senti o nível de malignidade e opressão espiritual que senti naquela sala”, Matt Barber, vice-presidente do Liberty Counsel Action, disse para LifeSiteNews.

“Esses ‘profissionais’ de saúde mental, e ativistas que se descrevem como pedófilos e ‘gays’ tiveram, não sei como, condições de discutir arrogantemente, de um modo quase indiferente, a ideia de estupro contra uma criança”, disse Barber. “Eles usaram termos psicológicos baratos, de modo elegante e eufemístico, para dar acobertamento quase científico para uma discussão acerca do pior tipo de perversão”.

A organização B4U-ACT patrocinou o evento em Baltimore na semana passada, no qual estiveram presentes profissionais de saúde mental e ativistas pró-pedofilia. A conferência examinou as maneiras em que “indivíduos que sentem atração por menores” podem se envolver numa revisão da classificação que a Associação Americana de Psicologia (AAP) faz da pedofilia.

Os líderes da conferência incluíam Fred Berlin da Faculdade de Medicina da Universidade Johns Hopkins, Renee Sorentino da Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard, John Sadler do Centro Médico Sudoeste da Universidade do Texas, e John Breslow da Escola Londrina de Economia e Ciência Política.

Os palestrantes falaram para os 50 participantes presentes sobre temas que variavam desde a noção de que pedófilos são “injustamente estigmatizados e demonizados” pela sociedade até a ideia de que “as crianças não são inerentemente incapazes de dar consentimento” para fazer sexo com um adulto. Na discussão também houve argumentos de que o desejo de um adulto de ter sexo com crianças é “normativo” e que o Manual Diagnóstico e Estatístico de Desordens Mentais (MDEDM) ignora o fato de que os pedófilos “têm sentimentos de amor e romance por crianças” do mesmo jeito que adultos heterossexuais e homossexuais têm sentimentos românticos uns pelos outros.

Numa entrevista para Notícias Pró-Família/ LifeSiteNews (LSN), Judith Reisman, professora convidada da Universidade Liberty, disse, depois de estar na conferência, que “após a decisão ‘histórica’ Lawrence versus Texas [do Supremo Tribunal] em 2003, parafraseando o juiz Antonin Scalia, vale tudo”.

“Trato desse assunto em detalhe no meu último livro, ‘Sexual Sabotage’ (Sabotagem Sexual)”, disse ela. “Depois de Alfred Kinsey, os sexólogos começaram a ocupar nossas escolas, de modo que profissionais formados têm em grande parte sido treinados para ser uma forma de anarquistas sexuais”.

“Embora a estupidez de promover uma inofensiva sexualidade sem moral nos deixe diariamente chocados, nossas arrogantes populações ‘cultas’ dizem que a moralidade não tem lugar em nossas vidas sexuais”, disse Reisman. “Exatamente como a AIDS é uma consequência natural da educação sexual e meios de comunicação sem valores morais, assim também são os abusos sexuais contra crianças. Estamos criando um novo caráter humano e o abuso sexual contra crianças é cada vez mais parte desse caráter”.

“Eu, por minha parte, já estou farto”, Barber disse para LifeSiteNews. “Esses anarquistas sexuais, qualquer que seja a classe de sua perversão, precisam parar de incomodar nossos filhos e deixarem as crianças serem crianças”.

“Eles sabem que para possuir o futuro, eles precisam possuir a mente das crianças”, disse ele. “Daí, grupos como B4U-ACT, a Rede de Educação Gay, Lésbica e Hetero, a Federação de Planejamento Familiar e organizações semelhantes, utilizam as instituições acadêmicas, desde as pré-escolas até as faculdades de pós-graduação, para fazer lavagem cerebral e doutrinar”.

Conforme foi noticiado antes por LSN, B4U-ACT classifica a pedofilia como simplesmente outra orientação sexual e condena o “estigma ligado à pedofilia”. Howard Kline, diretor de ciência de B4U-ACT, criticou a definição de pedofilia usada pela Associação Americana de Psicologia, descrevendo seu tratamento de “pessoas que sentem atração por menores de idade” como “impreciso” e “equivocado”.

Semelhantes pressões políticas, então por ativistas homossexuais, levaram à desclassificação da homossexualidade como uma desordem mental em 1973 no MDEDM. Como consequência da desclassificação do MDEDM, o debate sobre a homossexualidade e os muitos danos documentados associados com o estilo de vida homossexual tem sido totalmente censurado nos círculos psicológicos acadêmicos.

Artigos relacionados:















Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com



Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Artigos relacionados no Blog Julio Severo:







 
 
Divulgação:
Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.

http://educacaoeculturareformada.blogspot.com
 
 

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Gays e o esquerdista-socialista-petista Luiz Mott que se "orgulha" por ter transado com mais de 500 homens e adepto de um conceito estranho de pedofilia critica evangélicos de Ribeiro Preto por divulgar versículos bíblicos que condena o homossexualismo em Outdoor

Gays e o esquerdista-socialista-petista Luiz Mott que se "orgulha" por ter transado com mais de 500 homens e adepto de um conceito estranho de pedofilia critica evangélicos de Ribeiro Preto por divulgar versículos bíblicos que condena o homossexualismo em Outdoor

http://intoleranciahomossexual.blogspot.com/2011/08/gays-e-o-esquerdista-socialista-petista.html
Divulgação:
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.

http://educacaoeculturareformada.blogspot.com/

Câmara de vereadores de São José dos Campos impõe multa para quem induzir crianças ao homossexualismo

Câmara de vereadores de São José dos Campos impõe multa para quem induzir crianças ao homossexualismo

http://opusreformata.blogspot.com/2011/08/camara-de-vereadores-de-sao-jose-dos.html

Divulgação:
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA
Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.

A “tolerância” gay na internet

A “tolerância” gay na internet

http://intoleranciahomossexual.blogspot.com/2011/08/tolerancia-gay-na-internet.html


Divulgação:
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.

http://educacaoeculturareformada.blogspot.com/

Conferência acadêmica busca normalizar pedofilia

Conferência acadêmica busca normalizar pedofilia

BALTIMORE, MD, EUA, 16 de agosto de 2011 (Notícias Pró-Família) — Pesquisadores de várias universidades proeminentes dos EUA participarão amanhã de uma conferência em Baltimore que, de acordo com o que está sendo noticiado, tem o objetivo de normalizar a pedofilia. Conforme o site da organização patrocinadora, o evento examinará maneiras em que “pessoas que sentem atração por menores de idade” possam se envolver numa revisão da classificação que a Associação Americana de Psicologia (AAP) faz da pedofilia.

B4U-ACT, uma organização de ativistas e profissionais de saúde mental a favor da pedofilia, está por trás da conferência de 17 de agosto, que incluirá participantes da Universidade de Harvard, Universidade Johns Hopkins, Universidade de Louisville e Universidade de Illinois.

Howard Kline, diretor científico da B4U-ACT, criticou a definição do termo pedofilia feita pela Associação Americana de Psicologia, descrevendo seu tratamento de “pessoas que sentem atração por menores de idade” como “impreciso” e “equivocado”.

“É baseado em dados de estudos de prisões, o que ignora completamente a existência daqueles que são obedientes à lei”, Kline disse num comunicado à imprensa de 25 de julho. “Os novos critérios de diagnóstico que estão sendo propostos especificam idades e frequências sem nenhuma base científica”.

“O Manual de Diagnóstico e Estatísticas de Desordens Mentais (MDEDM) deveria corresponder a um padrão mais elevado do que isso”, acrescentou ele. “Podemos ajudá-los, pois somos as pessoas sobre as quais eles estão escrevendo”.

Em seu site, B4U-ACT classifica a pedofilia como simplesmente outra orientação sexual e condena o “estigma” ligado à pedofilia, observando: “Ninguém escolhe ter atração emocional e sexual por crianças ou adolescentes. A causa é desconhecida; aliás, não se compreende ainda nem mesmo o desenvolvimento da atração por adultos”. A organização diz que não defende o tratamento para mudar os sentimentos de atração por crianças e adolescentes.

Em seu comunicado à imprensa, B4U-ACT anunciou uma carta que a organização enviou à AAP criticando sua classificação da doença mental.

Numa entrevista para Notícias Pró-Família/ LifeSiteNews (LSN), Judith Reisman, professora convidada de direito da Universidade Liberty e especialista em ética sexual e pornografia, criticou a conferência de Baltimore, dizendo: “Isso está na agenda deles há décadas”.

“Conheci pela primeira vez o que vim a chamar de ‘O Lobby Pedófilo Acadêmico’ em 1977 na Conferência da Sociedade Britânica de Psicologia sobre Amor e Atração na cidade de Swansea, em Gales”, disse ela. “Apresentei um documento de pesquisa sobre pornografia infantil na revista Playboy do período de 1954 a 1977”.

“Outros membros da academia na conferência, alguns contratados por pornógrafos, apresentaram documentos ‘científicos’ defendendo a legalização da pornografia e prostituição infantil e o fim da idade de consentimento sexual”, disse ela. “Eles estavam promovendo suas afirmações ‘científicas’ sobre a sexualidade de crianças novas para legisladores e seus colegas membros da academia através de meios de comunicação legítimos e pornográficos”.

“O MDEDM é típico dessa degeneração, pois eles já haviam suavizado o diagnóstico da pedofilia a fim de torná-lo quase sem sentido, exigindo que o pedófilo seja apenas ‘incomodado’ com seu abuso de crianças e assim por diante”, disse Reisman. “Temos agora mulheres e crianças violentando sexualmente crianças e homens. Isso continuará numa espiral para baixo, poderíamos dizer, até o abismo do inferno, a menos que façamos uma reforma em nossas leis, nossos meios de comunicação de massa e em nossas escolas”.

Conforme reportagem anterior de LSN, semelhantes pressões políticas, então por ativistas homossexuais, levaram à desclassificação da homossexualidade como uma desordem mental em 1973 no MDEDM. Como consequência da desclassificação do MDEDM, o debate sobre a homossexualidade e os muitos danos documentados associados com o estilo de vida homossexual tem sido totalmente censurado nos círculos psicológicos acadêmicos.

Artigos relacionados:














Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com



Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.

Artigos relacionados no Blog Julio Severo:







Divulgação:


INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.

http://educacaoeculturareformada.blogspot.com/


Senado francês repele “casamento” homossexual

Senado francês repele “casamento” homossexual

Deputado Christian Vanneste
O Senado da França rejeitou definitivamente o projeto do Partido Socialista que visava a aprovar o “casamento” homossexual. Para a mídia, a votação mostrou que “os valores tradicionais vigoram em muitas partes da França”. A Corte Constitucional havia definido que as leis que impedem o “casamento” homossexual não violam a Constituição e que só o parlamento poderia estabelecer esse “casamento”. Diferentemente dos magistrados, os deputados dependem do voto popular para conservar seus cargos e não duvidaram em rejeitar o projeto. O deputado Christian Vanneste qualificou dita união de “aberração antropológica”, enquanto a deputada Brigitte Bareges perguntou com ironia: “Por que não se propõe também casamento com animais, ou a poligamia?”

Fonte: Revista Catolicismo_Agosto 2011
Fonte via: IPCO
Divulgação:

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

Reformar a Sociedade Brasileira através da Reforma da Educação e Cultura a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Associação Americana de Psicologia apoia “casamento” de mesmo sexo em votação de 157 a 0

Associação Americana de Psicologia apoia “casamento” de mesmo sexo em votação de 157 a 0

PSICOLOGIA REFORMACIONAL
Teoria e Debate sobre Psicologia a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.
Clique AQUI para acessar.

Divulgação: ICER - INSTITUTO DE CULTURA E EDUCAÇÃO REFORMADA

Associação Americana de Psicologia apoia “casamento” de mesmo sexo em votação de 157 a 0

Associação Americana de Psicologia apoia “casamento” de mesmo sexo em votação de 157 a 0

PSICOLOGIA REFORMACIONAL
Teoria e Debate sobre Psicologia a partir da Cosmovisão Cristã, Reformada e Calvinista.
Clique AQUI para acessar.

Divulgação: ICER - INSTITUTO DE CULTURA E EDUCAÇÃO REFORMADA

Menina de 10 anos posa de modo sedutor para a revista francesa Vogue

Menina de 10 anos posa de modo sedutor para a revista francesa Vogue

ADOLESCENTE CALVINISTA

“Se um homem conhece algo, ele deve conhecer a verdade que Deus conhece, pois Deus conhece toda verdade.” Gordon Clark (Filósofo Presbiteriano Calvinista)
Clique AQUI para acessar.

Divulgação: ICER - INSTITUTO DE CULTURA E EDUCAÇÃO REFORMADA

China investiga queixas de pílulas afrodisíacas feitas de bebês mortos

Kathleen Gilbert


PEQUIM, China, 10 de agosto de 2011 (Notícias Pró-Família) — Autoridades sanitárias da China estão investigando uma reportagem de que um hospital anônimo chinês está vendendo pílulas contendo cadáveres moídos de bebês como afrodisíaco.

Uma investigação da TV SBS da Coreia do Sul afirmou que um hospital na China vende bebês mortos e suas placentas para uma fábrica que moe os cadáveres, coloca o material em cápsulas de pílula e as vende para a Coreia do Sul. As pílulas são descritas nos meios de comunicação da Coreia do Sul como “pílulas masculinas”, ou afrodisíacas.

A equipe da TV SBS disse que comprou as pílulas e enviou uma para o Serviço Nacional de Medicina Legal da Coreia do Sul, onde se constatou que contêm material que correspondeu em 99,7 por cento ao DNA humano. De acordo com a reportagem, os especialistas encontraram pedacinhos de cabelo nas cápsulas, e conseguiram até mesmo apurar o sexo do bebê.

Mais tarde, conforme reportagem do jornal Times da Índia, notícias foram divulgadas nos meios de comunicação da Coreia do Sul de que as mesmas pílulas feitas na China haviam sido apreendidas por autoridades alfandegárias de Seoul.

A afirmação chocante levou a investigações em ambos os países para descobrir se e como tais pílulas existem.

“A alfandega da Coreia do Sul está tentando localizar compradores e vendedores”, disse uma autoridade da Embaixada da Coreia do Sul, de acordo com o Times. “As autoridades não têm nenhuma evidência até o momento que apoie a alegação do documentário, mas ingredientes humanos certamente seriam considerados ilegais na Coreia do Sul — se tal caso realmente está acontecendo”.

O serviço noticioso também disse, em sua reportagem, que o Ministério da Saúde da China expressou “grande preocupação” e disse que as autoridades sanitárias da Província de Jilin iniciariam uma investigação imediata.

Eles citaram um especialista em medicina tradicional chinesa que disse que a prescrição macabra não foi fundada na antiga arte, embora se saiba que médicos tradicionais usassem a placenta e os cordões umbilicais como ingredientes.

Embora afirmações de pílulas de bebês mortos pareçam estranhas, tal negócio não enfrentaria escassez de abastecimento na China comunista.

Ativistas de direitos humanos da China disseram que mais de 35.000 abortos, a maioria deles forçados, ocorrem diariamente num país cuja política de um filho só frequentemente pede medidas coercivas contra “gravidezes ilegais”. O índice de aborto é aproximadamente dez vezes maior do que o dos Estados Unidos.

A China pode também ter um histórico de fazer dinheiro de cadáveres humanos em outra fase da vida: autoridades da exposição “Corpos” que mostrou centenas de cadáveres chineses em 2008 não puderam apresentar provas de consentimento quando foram inquiridos pelos meios de comunicação. De acordo com as reportagens, um inspetor da técnica de preservação confessou num depoimento juramentado que “todos” os cadáveres “são corpos não retirados inicialmente recebidos pela Agência de Polícia” que eram mais tarde entregues para plastinação.

Uma atitude bizarra para com os cadáveres de bebês apareceu na arte chinesa também: o artista Xiao Yu em 2003 exibiu fotos de si mesmo comendo partes desmembradas de um bebê morto, e em 2005 defendeu sua “obra de arte” que estava sendo exibida na Suíça. Essa obra de arte consistia da cabeça de um feto ligada ao corpo de um pássaro.

Artigo relacionado:


Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com



Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
 
Divulgação:

ICER - INSTITUTO DE CULTURA E EDUCAÇÃO REFORMADA

Califórnia considera dar vacina de DST Gardasil para meninas de 12 anos sem consentimento dos pais

Califórnia considera dar vacina de DST Gardasil para meninas de 12 anos sem consentimento dos pais


MULHER REFORMADA

Objetivo da Mulher Reformada: Ser uma Mulher Virtuosa. "Mulher Virtuosa, quem a pode achar? Pois o seu valor muito excede ao de jóias preciosas." Provérbios 31.10. Mulher Reformada é a Mulher que tem a MENTE DE CRISTO. As Sagradas Escrituras é o seu Padrão de Pensamento e Vida.
Clique AQUI para acessar.

Divulgação: ICER - INSTITUTO DE CULTURA E EDUCAÇÃO REFORMADA

Pedófilos em Hollywood cercam crianças como abutres: confissão de ex-menino ator

15 de agosto de 2011 (Notícias Pró-Família) — Um homem que na infância foi um famoso ator descreveu a pedofilia generalizada como um segredo grande e de longa data em Hollywood, onde ele disse que magnatas mais velhos de Hollywood cercavam as crianças atores “como abutres”.

Corey Feldman afirma que Hollywood está cheia de pedofilia
“Posso lhes dizer que o problema número um de Hollywood era, é e sempre será a pedofilia”, o ator Corey Feldman disse para o programa “Nightline” da ABC News em 10 de agosto.
Feldman, que começou sua carreira de televisão com a idade de três anos, e é conhecido por seus papéis em filmes como Gremlins e Tartarugas Ninjas, disse que a “cama de lançamento” — um termo que descreve negociar sexo por papéis em filmes — se aplicava até mesmo às estrelas mais jovens de Hollywood.
“Nem sempre é feito do mesmo jeito, mas tudo é feito fora da atenção de todos”, disse Feldman. “É o grande segredo”.
Feldman, que diz que foi um das muitas vítimas de abuso sexual de Hollywood, descreveu como aos poucos veio a ter noção da realidade da cultura de Hollywood.
“Eu era cercado por eles quando eu tinha 14 anos de idade. Cercado. Literalmente. Mas eu não sabia o que era aquilo”, disse ele. “Só mais tarde, quando alcancei suficiente maturidade, compreendi o que eles eram e o que queriam, e qual era a natureza deles… Oh, meu Deus! Eles estavam em todas as partes, como abutres”.
“Havia um círculo de homens mais velhos que ficava ao redor desse grupo de crianças”, continuou ele, “e eles tinham seu próprio poder ou conexões de grande poder na indústria do entretenimento”.
A afirmação de que uma cultura de segredos protege a pedofilia de grande escala na sede mundial do entretenimento foi republicada num número pequeno de publicações de fofoca online, e alcançou a CNN, Huffington Post e MSNBC apenas por meio de seus respectivos blogs de entretenimento: uma evidente escassez de cobertura que foi questionada por Bill Donohu, diretor da Liga Católica.
“Os mesmos principais meios de comunicação que perdem o folego quando falam de um padre acusado de ‘passar dos limites’, como dar um beijo na cabeça de uma menina, parecem aceitar com serenidade os recentes comentários de Corey Feldman sobre o predomínio da pedofilia em Hollywood”, Donohue disse para LifeSiteNews.com.
De acordo com um relatório feito pela Faculdade John Jay de Justiça Criminal e comissionado pelos bispos dos EUA, quatro por cento de todos os padres católicos entre 1950 e 2010 foram acusados de abuso sexual, dos quais três por cento foram condenados.
“Os católicos, em particular, adorariam saber o motivo por que a mídia está reagindo de modo indiferente às confissões de Feldman: Será que é por que os jornalistas há muito tempo sabem dos generalizados abusos sexuais em Hollywood e têm uma norma não escrita de que não se deve fazer pressão na questão? Se a resposta for positiva, a reação aos padres canalhas parece forçada”.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
Artigos relacionados no Blog Julio Severo:
 

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Parabéns pelo Projeto de Lei do vereador Cristóvão Gonçalves de São José dos Campos pela proibição do "Kit Gay", que usa a "homofobia" para incentivar o homossexualismo entre as crianças e adolescentes". Seja o próximo vereador a lutar pela família em sua cidade!

Antes de ser aprovado pelo MEC, vereadores já proíbem 'kit gay'

A Câmara de São José dos Campos, em São Paulo, aprovou, por onze votos contra nove, o Projeto de Lei do vereador Cristóvão Gonçalves (PSDB) que proíbe a divulgação de "qualquer tipo de material" que possa induzir crianças e jovens à homossexualidade nas escolas municipal, estadual e particulares da cidade. Agora, o PL será encaminhado para o prefeito que tem 15 dias para sancionar ou vetar o documento.

De acordo como vereador, a lei terá um caráter preventivo. Há mais de dois meses a presidente Dilma Rousseff suspendeu a distribuição de um kit de combate à homofobia nas escolas públicas. Conhecido como "kit gay", o material está sendo reformulado pelo Ministério da Educação (MEC), que ainda não tem previsão de quando deverá distribuir os conteúdos para os estudantes das escolas públicas de todo o País.

"Nós sabemos que o kit está sendo refeito, mas o objetivo será o mesmo, não queremos que seja distribuído para os alunos de qualquer forma", disse em entrevista ao Terra.

Segundo o parlamentar, o material "estimula" a prática homossexual. "Respeito o homossexualismo, a livre manifestação, tenho amigos que são gays, mas sei que esse kit é prejudicial às nossas escolas. A própria presidente retirou o material, que foi considerado impróprio para a idade que se propõe.

Deveria ser um material educativo, mas ao contrário, deseduca", afirma Gonçalves, que está no quarto mandato como vereador.

Ele diz que, como presidente da comissão de Educação da casa legislativa, ouviu a comunidade antes de elaborar o projeto. "Temos o apoio da Igreja Católica, dos pastores, até o jornal daqui publicou posições de uma psicóloga contra isso", afirma. Questionado se a comunidade de gays e lésbicas foi consultada, Gonçalves diz que não. "Eles vão ser contra sempre".

O vereador confirma que teve acesso ao material por vídeos que circulam na internet. "Eles mostram duas meninas se beijando, dois meninos juntos, eles incitam a prática homossexual. Não há margem para dúvidas, quem vê os vídeos sabe disso", comenta o vereador.

"Sou a favor sim de uma educação sexual, que mostre uma proposta sadia, com linguagem própria para os adolescentes. Não sou nenhum homem das cavernas", afirma. Gonçalves, no entanto, não soube explicar se há alguma iniciativa nesse sentido sendo desenvolvida nas escolas da cidade.
A proposta foi apresentada em maio deste ano e prevê uma multa de R$ 1 mil para quem distribuir "material que possa induzir criança ao homossexualismo".

"Projeto é inconstitucional"

O presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), Toni Reis, afirmou nesta quinta-feira que a proposta do vereador é inconstitucional. "A Câmara de Vereadores não pode legislar numa causa nacional", disse. Segundo ele, o projeto reflete um posicionamento de "fundamentalistas e religiosos que deveriam se preocupar muito mais com a educação e a saúde, do que com a questão LGBT".

Segundo ele, a proposta é um desserviço que o vereador presta, à medida que está questionando um material que não foi distribuído ainda. "O MEC ainda analisa os conteúdos, como ele vai dizer que não servem?", completa.

Kit anti-homofobia

A produção e distribuição do kit de combate à homofobia nas escolas públicas foram suspensas no dia 25 de maio por determinação da presidente Dilma Rousseff. Ela afirmou que assistiu um dos vídeos veiculados pela mídia e considerou o material "inadequado".

De acordo com o MEC, antes da decisão de suspender o kit, uma comissão da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade trabalhava na análise dos conteúdos, compostos de três vídeos e um guia de orientação a professores.

Ainda segundo o MEC, os vídeos, com duração média de 5 minutos, seriam trabalhados em sala de aula (não seriam entregues aos alunos). Eles tratam dos temas transexualidade, bissexualidade e a relação entre duas meninas lésbicas. O kit foi elaborado pela Global Alliance for LGBT Education (Gale), a ONG Pathfinder do Brasil, a Comunicação em Sexualidade (Ecos); a Soluções Inovadoras em Saúde Sexual e Reprodutiva (Reprolatina) e a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), por solicitação do MEC.

Fonte: Terra

Divulgação: ICER - INSTITUTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA REFORMADA

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Vídeo educacional contra a pedofilia homossexual

Vídeo educacional contra a pedofilia homossexual



Divulgação: http://luis-cavalcante.blogspot.com

Mary Jane Mowat, juíza inglesa e esquerdista, pode receber o "prêmio" por defender a legalidade da pedofilia.

Juíza da Inglaterra para professor: Não critico sua atração sexual por crianças de dois anos

READING, Inglaterra, 4 de agosto de 2011 (Notícias Pró-Família) — Uma juíza da Inglaterra assegurou a um professor que foi preso com imagens pornográficas de crianças, até mesmo de crianças novas de dois anos, que ela não o “criticaria” por sentir atração sexual por crianças.

Juíza Mary Jane Mowat

No sábado, a juíza Mary Jane Mowat dirigiu seus comentários para o professor substituto David Armstrong ao lhe entregar uma sentença suspensa por se confessar culpado de possuir 4.500 imagens de pornografia infantil.
“Não critico você por ser um professor que tem atração por crianças… Muitos professores têm [atração], mas mantêm seus impulsos sob controle tanto no que se refere a crianças quanto no que se refere a imagens de crianças”, disse Mowat.
De acordo com as notícias, David Armstrong, de 63 anos, foi apanhado quando um colega na Escola Little Heath em Tilehurst notificou a polícia depois de encontrar arquivos no notebook de Armstrong com nomes como “estupro de esposa”, “modelo nua” e “jacaré gay”.
Em sua reportagem, o jornal Blaze diz que algumas das imagens obtidas na posse de Armstrong incluem imagens de crianças novas de até dois anos.
Esta não é a primeira vez que Mowat provoca polêmica por causa do modo como ela lida com o abuso sexual de crianças. Em sua reportagem, o jornal Daily Mail disse que, em 2008, ela permitiu que um ex-diretor de escola acusado de pedofilia fosse solto depois que ele jogou a culpa da atração [por crianças] em suas drogas para tratar a doença de Parkinson.
Líderes pró-família disseram que o caso ajudou a esclarecer o efeito devastador e progressivo da pornografia.
“A questão com que estamos lidando diretamente é esta: a pornografia não é inofensiva”, Beth Meier da My House Initiative disse para LifeSiteNews.com (LSN) em resposta a polêmica por causa dos comentários de Mowat. “Não é uma forma ‘aceitável’ de expressão sexual”.
Meier esclareceu com mais detalhes: “Assistir à televisão no horário nobre, ler a revista Cosmo, assistir a um filme proibido para menos de 18 anos que contém cenas de nudez e sexo explícito, o que às vezes até mesmo têm filmes que são liberados para maiores de 13 anos, assistir a vídeo clipes do YouTube com moças de biquínis fingindo tirá-los — tudo isso é uma ‘porta de entrada’ para a pornografia. Tudo isso provoca lascívia e é uma visão doente da beleza de nossa sexualidade”.
“[A pornografia] transforma as mulheres em objetos para uso em vez de verem que elas são filhas de Deus”, disse ela. “O que os católicos e os cristãos precisam entender é que não somos imunes”.
Dan Spencer, diretor executivo da Fraternidade Nacional de Homens Católicos, disse para LSN que a polêmica é “um exemplo nítido” de que a sociedade se distanciou muito dos valores que poderiam proteger contra tais ataques às crianças.
“As posturas adotadas por essa juíza são uma consequência lógica da mentalidade ‘o sexo é um assunto particular’ na Inglaterra e nos Estados Unidos”, disse Spencer. “A cultura ocidental está deslizando na famosa rampa escorregadia [da decadência moral] e não está em posição de desafiar tal conduta depravada”.
Artigos relacionados:
Traduzido por Julio Severo: www.juliosevero.com
Copyright © LifeSiteNews.com. Este texto está sob a licença de Creative Commons Attribution-No Derivatives. Você pode republicar este artigo ou partes dele sem solicitar permissão, contanto que o conteúdo não seja alterado e seja claramente atribuído a “Notícias Pró-Família”. Qualquer site que publique textos completos ou grandes partes de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com em português tem a obrigação adicional de incluir um link ativo para “NoticiasProFamilia.blogspot.com”. O link não é exigido para citações. A republicação de artigos de Notícias Pró-Família ou LifeSiteNews.com que são originários de outras fontes está sujeita às condições dessas fontes.
Artigos relacionados no Blog Julio Severo:
Vídeo educacional contra a pedofilia homossexual: http://www.youtube.com/watch?v=CwOW76c0Dsg